Como garantir a reforma e poupar até 500mil euros?

A SÁBADO dá-lhe conselhos de poupança aos 20, 30, 40, 50 e 60 anos. As melhores opções para o seu dinheiro. E as vantagens do PPR europeu que aí vem.

Inês Moreira sempre gostou de ter tudo muito organizado, principalmente o seu futuro financeiro. "Desde pequena que guardo o dinheiro que a minha família me vai dando para ter uma poupança", aponta a jovem de 25 anos à SÁBADO. "Agora estou numa condição privilegiada: já tenho contrato de trabalho, uma casa e um carro, e tinha dinheiro a ficar empatado na conta corrente", continua. O passo seguinte pareceu-lhe óbvio: poupar para a reforma.

Na fase da vida de Inês, esta pode parecer uma decisão prematura, mas a verdade é que é desde cedo que se começa a planear qualquer tipo de poupança. "Quando começamos a nossa vida ativa e obtemos o primeiro rendimento, devemos logo investir uma parte desse num produto financeiro que se destine a complementar a reforma da segurança social" sublinha Nuno Santos, da gestora de fundos portuguesa Optimize.

A explicação é simples: segundo dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), os portugueses estão a reformar-se com 63% do salário atual, sendo que a pensão média atual é de 482 euros. No entanto espera-se que a esperança média de vida aumente nos próximos anos, bem como o custo de vida, ou seja, vamos precisar de mais dinheiro durante mais tempo.

Informação adicional:

Artigo publicado in Revista Sábado