"Quando o barato sai caro" | Optimize

Optimize na imprensa

"Quando o barato sai caro"

Crónica Mensal de Diogo Santos Teixeira, CEO da Optimize Investment Partners, no suplemento semanal "Dinheiro Vivo" do Diário de Notícias e Jornal de Notícias.

"QUANDO O BARATO SAI CARO

Internet cria a ilusão confortável de serviços gratuitos, nomeadamente em matéria de informação. Publicidade, geração de conteúdos “colaborativos” e amanhã inteligência artificial formam um ecossistema prolífico, capaz de produzir conteúdos às toneladas, sobre todas as temáticas, alimentando a insaciável curiosidade e desejo de saber do homem 2.0. Com esse conhecimento infinito vem o poder de decidir, nomeadamente numa área crucial para o nosso bem-estar e o bom funcionamento da economia: a gestão das nossas poupanças. Infelizmente quantidade, gratuidade e qualidade são características que nem sempre combinam bem! Aqui vêm dois exemplos.

A SEC, regulador financeiro americano, iniciou uma ação judiciária contra varias empresas e indivíduos que publicavam opiniões sobre pequenas sociedades cotadas. Através de sites colaborativos, como “Seeking Alpha” davam a impressão de redigir análises independentes, quando se tratava na realidade de artigos pagos pelos emitentes. Os investidores que seguiam os conselhos de compra estavam a ler meras publicidades…

O mercado americano conta hoje com cerca de 2000 ETF’s cotados, mais do que o numero de empresas listadas, e o volume gerido triplicou entre 2009 e 2016 para atingir mais de 3 triliões de dólares! Investir através de ETF’s permite uma exposição a ações ou obrigações por uma fração do custo de um fundo gerido tradicionalmente... mas não oferece solução à questão da alocação de ativos, na repartição entre ações e obrigações, entre geografias, na seleção de índices de grandes ou médias empresas, tradicionais ou tecnológicas… O peso relativo, nas carteiras de ETF’s, de empresas como Facebook, Google ou Tesla é cerca de duas vezes inferior aos seus equivalentes da “velha economia”, Wallmart, Ford ou New York Times. O consumidor de gestão passiva tende a ir para o índice SP500 em vez do NASDAQ, apesar deste ter tido uma performance superior de 3,5% por ano nos últimos 5 anos…

Uma informação ou, mais ainda, um aconselhamento independente e de qualidade requer recursos e tem custos. Em matéria de gestão financeira, querer poupa-los deverá ser feito com plena consciência das limitações impostas pela gratuidade que nem sempre sai barato!"

Links úteis:

Artigo publicado in 
Jornal de Notícias
 em 27 de Abril de 2017
×

Bem-vindo

Para entrar no seu Espaço Privado Optimize,
preencha o formulário em baixo

3
DEF
5
JKL
0
9
WXYZ
6
MNO
4
GHI
7
PQRS
1
8
TUV
2
ABC
×

Bem-vindo

Para entrar no seu Espaço Consultor Optimize,
preencha o formulário em baixo

8
TUV
1
6
MNO
2
ABC
9
WXYZ
5
JKL
3
DEF
4
GHI
0
7
PQRS