FAQ sobre fundos optimize | Optimize

FAQ

+ O que é um fundo de investimento mobiliário?

Os Fundos de Investimento Mobiliário ou Organismos de Investimento Colectivo (OIC), são instrumentos financeiros que permitem aos pequenos investidores a aplicação das suas poupanças em regime conjunto, com uma gestão profissional, com objectivos e estratégias de investimento predefinidas, permitindo-lhes participar de um leque mais alargado de investimentos. O investimento em OIC é titulado em unidades de participação (UP), valorizadas diariamente.

+ Onde posso consultar a valorização diária das Unidades de Participação do(s) meu(s) Fundo(s)?

Para os fundos geridos pela Optimize Investment Partners, o valor da unidade de participação (UP) é calculado diariamente pela Optimize e divulgado:

+ O que é um participante?

Participante é o nome que se dá às pessoas que investem em fundos mobiliários, detentores de unidades de participação (UP) dos mesmos.

+ Que impacto tem a evolução dos principais índices accionistas nos fundos de investimento?

O desempenho de cada fundo de investimento depende do tipo de activos que o compõem e da sua politica de investimento. Nos fundos de acções, o índice de referência definido é indicativo desta política. Assim, o seu fundo terá uma performance tendencialmente próxima da do seu índice de referência.

Exemplo: Um fundo que tenha como índice de referência o PSI 20, deverá ter uma performance relativamente próxima deste índice.

+ O que é uma unidade de participação (UP)?

As unidades de participação são parcelas unitárias, que representam o investimento dos subscritores no capital de um fundo de investimento. A Sociedade Gestora do fundo fracciona o investimento total que recebe dos seus subscritores em unidades de participação, valorizadas geralmente de maneira diária.

Valor total do seu investimento = Nº UP * Valor UP

+ Qual é a diferença entre fundos residentes e fundos estrangeiros?

Os fundos residentes são domiciliados em Portugal, e cada sociedade gestora opera através de sede ou sucursal em território português. Estes fundos estão sujeitos à legislação e instituições de supervisão portuguesas.

Os fundos Optimize Investment Partners são fundos residentes (de direito português).

Os fundos estrangeiros estão dependentes da lei do país onde se encontram domiciliados. Esta situação acarreta diferenças de tratamento fiscal e das regras de gestão dos fundos.

Os fundos de investimento estrangeiros podem ser comercializados em Portugal desde que:

  • Obtenham autorização junto da CMVM;
  • Obedeçam às regras harmonizadas europeias de gestão e composição do património dos fundos, oferecendo aos investidores as mesmas condições de segurança e protecção dos fundos constituídos em Portugal.

+ Como se subscreve um fundo?

Todas as subscrições têm origem num pedido do cliente à Sociedade Gestora ou seus intermediários. A subscrição realiza-se a valores desconhecidos, pois o valor da UP só é publicado no dia útil seguinte. O Cliente indica o valor que pretende subscrever, em numerário ou número de unidades de participação, sendo a sua conta debitada pelo maior número de unidades de participação que é possível subscrever sem ultrapassar esse valor.

Para subscrever os fundos Optimize  apenas terá de preencher o formulário (online, por correio ou e-mail), juntar os documentos comprovativos necessários e enviá-los para a seguinte morada:

Optimize Investment Partners

Av. Fontes Pereira de Melo 21 – 4º

1050-116 Lisboa

+ O que são fundos nacionais e fundos internacionais?

Um fundo nacional é todo aquele fundo que investe em acções do seu pais de residência. Por sua vez um fundo internacional é todo o fundo que investe em acções fora do seu país de residência.

Os fundos da Optimize Investment Partners são fundos internacionais.

+ Como se resgata um fundo?

Todos os resgates têm origem num pedido por parte do Cliente, indicando o valor do seu investimento que pretende receber, em valor ou em número de UP’s detidas. Os resgates podem ser parciais ou totais.

O tratamento do pedido de resgate é feito da seguinte maneira: o pedido é feito a valores desconhecidos, sendo o valor da UP divulgado no dia útil seguinte. Na Optimize o crédito em conta é feito entre 3 a 5 dias úteis depois.

+ O que são fundos socialmente responsáveis?

Os fundos socialmente responsáveis são fundos que incorporam a exigência da responsabilidade social na sua política de investimentos, adquirindo apenas activos emitidos por empresas cumpridoras destes critérios.

Exemplo: empresas respeitadoras das políticas ambientais e com políticas de recursos humanos socialmente responsáveis, evitar indústrias de armamento, álcool, tabaco e jogo, ou que utilizem o trabalho infantil nas suas fábricas, entre outros.

+ Como se calcula a rendibilidade de um fundo?

O cálculo de rendibilidade tem por base a seguinte fórmula:

TAL = ( (UP1/ UP0) ^ (365/(N) ) -1

 

Em que:

TAL - Taxa Anual Liquida

UP1 - Valor da UP no momento final (valor mais recente)

UP0 - Valor da UP no momento inicial (valor mais antigo)

N – número de dias entre o momento inicial e o momento final

+ Qual é a diferença entre fundos harmonizados e não harmonizados?

Os fundos harmonizados são os fundos que respeitam um conjunto de leis europeias, nomeadamente no que diz respeito a regras de composição e politicas de investimento. Por seu lado existem os fundos não harmonizados, que embora tenham esta denominação, são supervisionados pelas entidades competentes. Em Portugal a instituição que tem esta competência é a CMVM.

São exemplos de fundos não harmonizados os PPR, os fundos imobiliários, os fundos especiais de investimento, fundos fechados e fundos cuja entidade gestora tenha sede fora da União Europeia.

+ O que é o benchmark de um fundo?

O benchmark é o índice de referência definido pelo gestor do fundo para comparar a sua performance com a do mercado.

A escolha do benchmark é feita de acordo com a política de investimento do fundo e as características dos títulos que se pretendem adquirir para a carteira, escolhendo um índice comparável, em termos de composição dos activos.

Muitas vezes o benchmark de um fundo consiste num conjunto de índices. Por exemplo o benchmark do fundo Optimize Capital Reforma PPR Equilibrado é constituído da seguinte maneira:

  • 10% EONIA
  • 55% IBOXX Euro Overall Price Index 5-7
  • 35% MSCI Europe

+ Quanto tempo é necessário para o meu pedido de resgate estar concluído?

Entre 3 a 5 dias úteis, dependendo das condições previstas no prospecto do fundo e condições particulares de comercialização.

+ Como avaliar o risco de um fundo?

Existem várias medidas de avaliação de risco, que tentam aferir o grau de exposição do fundo às oscilações do mercado e mais genericamente, as probabilidades de incorrer em perda do capital investido.

A Optimize informa os seus clientes sobre o nível de risco de todos os fundos que comercializa, classificando-os em 5 categorias distintas, de acordo com a tabela seguinte:

Downside risk anualizado (%) Classe de risco Escalão de risco
de 0 a 1 1 risco muito baixo
de 1 a 5 2 risco baixo
de 5 a 10 3 risco médio
de 10 a 20 4 risco alto
superior a 20 5 risco muito alto

+ Como posso acompanhar a rendibilidade da minha carteira?

Pode acompanhar a rendibilidade da sua carteira mensalmente, através do seu extracto de cliente, enviado pela Optimize.

Também encontrará as rendibilidades do fundo Optimize Investimento Activo da sua carteira no site Optimize.

+ Quais são as medidas de risco normalmente aplicadas a fundos de investimento e o que significam?

Tracking benchmark: Este indicador faz a comparação entre a performance do fundo e a do benchmark definido, num determinado período temporal.

Volatilidade: Uma das medidas mais frequentes de avaliação do risco, pretende aferir a intensidade das variações de um título ou carteira de títulos ao longo de um determinado período de tempo.

A volatilidade de um fundo é considerada elevada, associada a um nível de risco superior, se o valor da unidade de participação oscilar com grandes variações em curtos períodos de tempo. No caso de instrumentos financeiros, uma volatilidade com valor de 1 é reduzida e uma com valor de 20 é elevada.

+ Porque devo investir em fundos?

  • Porque através de um pequeno investimento pode aceder a uma gestão profissionalizada da sua carteira;
  • Porque constitui uma forma eficaz de diversificação do risco;
  • Porque um fundo agrega as pequenas poupanças dos seus participantes, obtendo economias de escala, optimizando os custos de transacção, gestão e “research”;
  • Porque tem facilidade de acompanhamento do seu investimento, visto o desempenho dos fundos ser sujeito a revisões frequentes por várias publicações e agências de avaliação, tornando possível aos investidores comparações directas entre fundos.

+ Como posso investir em fundos através da Optimize?

Através da Optimize poderá investir nos fundos da gama Optimize Investimento e Optimize Selecção.

Para subscrever apenas precisa de:

  • Pedir um formulário de subscrição por e-mail ou correio, preenchê-lo e enviá-lo à Optimize.
  • Marcar uma visita nos nossos escritórios.
  • Pedir a subscrição on-line, seguindo as etapas indicadas.

+ Quais são as semelhanças e as diferenças entre os fundos de investimento e a gestão de carteiras?

O investimento em fundos e a contratação de um mandato de gestão de carteira são formas de investimento distintas, cujas características se encontram sintetizadas no quadro seguinte:

 

Fundos Optimize InvestimentoOptimize Gestão Privada
  • Gestão profissional do seu investimento
  • Montante mínimo inicial de investimento de 10€
  • Perfil de investimento genérico, de acordo com a política de investimento do fundo
  • Impossibilidade de interferência na gestão do fundo
  • Custos de transacção diluídos por todos os participantes
  • Gestão profissional do seu investimento
  • Montante mínimo inicial de investimento de 50,000€
  • Perfil de investimento adaptado às características individuais do investidor
  • Possibilidade de efectuar decisões de investimento específicas, de acordo com as regras contratadas
  • Custos de transacção imputáveis directamente à sua carteira de investimentos

+ Quais são os meus custos ao investir nos fundos Optimize

Existem dois tipos de custos inerentes ao investimento em fundos:

  • Comissões directas: São os custos inerentes à gestão do fundo. Incluem custos de transacção dos títulos em carteira, comissão de depositário, comissão de supervisão e comissão de gestão cobrada pela sociedade gestora. Estes custos são reflectidos directamente no património do fundo. A valorização diária da unidade de participação (UP) é líquida destes valores.
  • Comissões indirectas: São taxas de comercialização do seu fundo, isto é, cobradas nas operações de subscrição e resgate, incidentes sobre o valor total da operação.
    Na Optimize, beneficie de comissões ultra-leves:
  • Comissão de subscrição 0%
  • Comissão de resgate 0%
  • Comissão de transferência 0%

+ Qual é a fiscalidade aplicável aos fundos de investimento mobiliários?

Se detém as suas unidades de participação a título individual, e for residente fiscal Português, os rendimentos respeitantes ao seu investimento são tributados à taxa liberatória de 28%, desde 1 de Julho de 2015. O participante pode ainda optar pelo englobamento.  Se detiver as unidades de participação como pessoa colectiva, os rendimentos resultantes do seu investimento estão sujeitos a IRC e derrama.

+ Qual é o valor mínimo de subscrição nos fundo Optimize?

Para os fundo Optimize Investimento e Optimize Selecção, o valor mínimo de subscrição deverá ser em número de unidades de participação (UP) equivalentes a 10€.

+ Em que consiste o risco cambial?

O risco cambial existe quando investe num activo ou fundo titulados em moeda estrangeira e consiste na oscilação do valor do seu investimento em função da variação da taxa de câmbio.

+ Investir em fundos de Investimento tem maior ou menor risco que investir no mercado accionista?

O risco é menor no investimento em fundos. Ao adquirir acções está a investir apenas numa empresa e a aceitar o seu nível de risco.

Um fundo de investimento, mesmo composto exclusivamente por acções, reduz este risco, ao diversificar o seu investimento. Assim, os fundos investem em dezenas de títulos e a queda nas cotações de um deles em particular nunca afectará de forma significativa o valor global do fundo.

+ Quais as vantagens de investir em fundos de investimento?

Gestão Profissional: Ao investir em fundos de investimento, você está a contratar um gestor profissional, com formação especializada e experiência de mercado.

Eficiência: Um fundo de investimento agrega as pequenas poupanças dos participantes, com a vantagem de se atingirem economias de escala nos investimentos e nas transacções em mercado.

Facilidade de utilização: Pode imaginar manter-se a par de uma carteira com centenas de acções? Através do seu investimento em fundos consegue manter uma carteira muito diversificada, sem as exigências de uma carteira individual de gestão própria.

Liquidez: Facilidade de recuperação do seu investimento em 3 a 5 dias úteis.

Custo: No investimento em fundos, os custos de transacção e de gestão são repartidos pelos participantes, tornando o custo do investimento individual significativamente inferior.

Risco: Diversificação do risco através da diversificação da carteira de activos que compõem o fundo.

+ Como se calcula o valor da unidade da unidade de participação (UP) representativa de um fundo?

O valor da unidade de participação no fundo é calculado e divulgado diariamente, pela entidade gestora, da seguinte forma:

Valor Unitário = Valor Global Líquido do Fundo / Nº UPs em circulação

×

Bem-vindo

Para entrar no seu Espaço Privado Optimize,
preencha o formulário em baixo

6
MNO
3
DEF
8
TUV
0
7
PQRS
1
5
JKL
4
GHI
9
WXYZ
2
ABC
×

Bem-vindo

Para entrar no seu Espaço Consultor Optimize,
preencha o formulário em baixo

4
GHI
5
JKL
0
7
PQRS
6
MNO
2
ABC
3
DEF
1
9
WXYZ
8
TUV