Guia dos Fundos

Fundos

Os fundos de Investimento oferecem muitas vantagens. Nomeadamente, permitem-lhe investir a sua carteira nos mercados sem o constrangimento de implicação pessoal exigido por uma carteira de acções. São os gestores, profissionais, que aplicam a politica de gestão definida.

No entanto, mesmo assim, a oferta de fundos é pletórica, e a variedade de tipologia de fundos é extensa. Antes de decidir o seu investimento em fundos, saiba mais.

  • O que é um fundo de investimento
  • Tipos de fundos de investimento em acções
  • Tipos de fundos de investimento em obrigações
  • A beleza dos fundos indiciais

1. O QUE É UM FUNDO DE INVESTIMENTO?

Um fundo de investimento junta o dinheiro de um conjunto de pequenos (ou grandes) investidores, que é então investido em acções, obrigações ou outros instrumentos financeiros. Quando contribuir com dinheiro para um fundo, adquire uma estaca em todos os seus investimentos.

Isso é um grande negócio: desde que a maior parte dos fundos permitem que comece a investir com tão pouco como algumas centenas de euros, pode alcançar uma carteira diversificada para muito menos do que poderia comprar em acções e obrigações individuais. E mais, não tem de se preocupar em manter o rasto de dezenas de participações – esse trabalho é do gestor do fundo.

O preço de uma "acção" de um fundo aberto é determinado pelo valor da unidade de participação (U.P.), que é o valor total dos activos do fundo dividido pelo número de unidades de participação (acções) do fundo. Se um fundo de investimento tiver uma carteira de acções e obrigações de 10 milhões de euros divididas por cem mil unidades de participação, o valor de cada unidade de participação seria de 100 euros. Se o valor dos activos do fundo aumentarem de 5% para 10,5 milhões de euros, então cada unidade passa a valer 105 euros.


2. TIPOS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM ACÇÕES

Quando procura fundos de investimento em acções, vai verificar todos os tipos de nomes e categorias. São geralmente genéricos e em inglês, mas por vezes dão uma ideia errada do sentido real do fundo. Aqui estão algumas das mais comuns categorias e subcategorias.

2.1 Fundos com foco geográfico

Esses fundos procuram selecionar os melhores investimentos de uma zona geográfica (Europa, América do Norte, Ásia, ...) ou de um país em particular, de forma a permitir aos investidores controlar a repartição geográfica dos seus investimentos, com um objectivo de diversificação (com uma carteira incluindo várias zonas geográficas, por exemplo) ou de aposta nas zona geográficas mais dinâmicas (países emergentes por exemplo). 

2.2 Fundos sectoriais

Esses fundos procuram investir nas empresas de um sector de actividade específico: sector energético, farmacêutico, infrastructuras, telecomunicações, etc ... Esses fundos são geralmente utilizados pelos investidores de forma a apostar num sector particular da economia que consideram com mais potencial de valorização. Essa abordagem pode ser adequada por um périodo de tempo, desde que se lembre que num ano o sector pode estar bom e no ano a seguir pode estar mais fraco. Eles são mais apropriados para os investidores que estejam dispostos a seguir com alguma atenção os seus investimentos, estejam interessados num determinado tema – por exemplo, a biotecnologia - mas querem custear uma parte dos riscos da escolha individual dentro do sector.

2.3 Fundos "Value"

Os gestores de fundos "value" procuram investir em acções que consideram baratas com base no poder de lucro (que significa que elas muitas vezes têm proporções de preço/lucros baixos – low price/earnings ratios) ou o valor dos seus activos subjacentes (que significa que elas muitas vezes têm relativamente baixas proporções de preço/valor de activos – low price/ book ratios).

2.4 Fundos "Growth"

Os gestores de fundos "Growth" procuram apostar nas empresas que vão conseguir no futuro um forte crescimento da sua actividade e dos seus lucros, a que permitirá uma valorização do seus títulos. Os fundos "Growth" terão uma rentabilidade acíma da média em periodos de mercado em alta - "bull market", e abaixo da média em mercados deprimidos - "bear market". Considere-os oportunos se estiver a procurar retornos elevados de longo prazo e pode tolerar uma volatilidade (altos e baixos) um pouco acima da média do mercado de acções.

2.5 Fundos "Agressive Growth"

Há muitos tipos diferentes de fundos "growth". No caso dos fundos "Agressive Growth" os gestores vão investir em empresas com crescimento super rápido, mesmo que não sejam tão viáveis. Esses fundos têm uma volatilidade muito forte. 

2.6 Fundos flexíveis: Growth-and-Income, Equity-income, e balanced fund

Estes três tipos de fundos têm um objectivo comum: proporcionar um constante crescimento a longo prazo e ao mesmo tempo segurança de rendimento. Todos eles têm uma combinação de acções com dividendos e de valores geradores de rendimento, tais como as obrigações convertíveis (obrigações, suportes convertíveis em acções). “Growth-and-Income” concentram mais do que os outros dois sob o crescimento, então eles têm, geralmente, os mais baixos rendimentos.

Os "Balanced funds" tentam manter-se nos 50 a 60% de suas participações em acções e as restantes em pagar juros como títulos e valores mobiliários convertíveis, dando-lhes os maiores rendimentos. No meio está a classe das equity-income. Estes três tipos tendem a manter-se melhor do que os fundos “growth” quando o mercado está em baixo, mas com um desfasamento no mercado “bull”. Todos estes são "anti-risco" para os investidores e para qualquer pessoa que procure presentemente rendimentos sem renunciar ao potencial de crescimento do capital.


3. TIPOS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM OBRIGAÇÕES

3.1 Fundos de Obrigação dos Governos 

Estes fundos investem principalmente em obrigações emitidas pelo Estado, o que significa que não tem de se preocupar com o crédito de risco (pelo menos no caso dos países desenvolvidos). Mas devido ao seu mais alto nível de segurança, os seus rendimentos e os retornos tendem a ser mais baixos do que aqueles outros fundos de obrigação. Isto não quer dizer que os fundos de obrigação do governo não flutuam – directamente com as taxas de juro. Quando se investe em obrigações de taxa fixa, caso da maior parte da divida dos Governos, cada fluctuação das taxas de juros terá um impacto directo no valor do título de dívida, e será quanto mais forte consoante a duração (tempo restante até a obrigação ser reembolsada) da obrigação. Se não puder tolerar balanças de mais do que alguns pontos de percentagem, apoie fundos de obrigação do governo a curto prazo. Se as flutuações de 5% ou assim não causarem receio, então pode procurar um pouco mais rendimento com fundos de obrigação do governo de prazo médio (5 à 10 anos). Se planeia agarrar-se durante vários anos e puder tratar balanças de 10%, os fundos de obrigação do governo a longo prazo poderão fornecer-lhe um pouco mais rendimento.

3.2 Fundos de obrigações “Corporate”

Os fundos nesta categoria compram as obrigações emitidas por empresas que podem ser muito bem conhecidas ou ao contrário, completamente desconhecidas. Quando se investiga fundos de obrigações corporate, considere a qualidade do crédito das obrigações nas quais investiram (em regra geral, têm cotações entre AAA e BBB- ou assimiladas ("Investment Grade"), mas algumas tomam mais risco acrescentando pequenas doses de obrigações menos seguras). Considere também a duração média dos títulos – quanto mais longo o prazo, maior a volatilidade.

3.3 Fundos de obrigações “High-yield"

Eles investem em obrigações de pequenas ou novas empresas, bem como nas obrigações de grandes empresas, conhecidas por se encontrarem numa condição financeira enfraquecida. Estas empresas oferecem juros muito mais elevados do que as outras, mas comportam um risco de não puderem reembolsar as suas dívidas. Para limitar o risco, os gestores investem em centenas de obrigações diferentes, podendo assim aceitar um defeito de vez em quando. Há mais risco, porém, e para que adquira rendimentos elevados – geralmente de 3 a 10 pontos percentuais mais seguros. Estes fundos tendem a brilhar quando a economia está numa fase mais positiva e a sofrer quando a economia esmorece (aumentando a probabilidade de incumprimento). Note no entanto, que os fundos de obrigações high-yield têm tido uma taxa de defeito muito inferior, por exemplo, as empresas de Internet durante a “bolha dos anos 2000”.


4. A BELEZA DOS FUNDOS INDICIAIS

Com os talentosos licenciados que vão trabalhar para empresas de gestão de fundos de investimento, seria legítimo pensar que estas não teriam qualquer dificuldade em obter retornos acima da média. Afinal de contas, os detentores de acções destas empresas estão a pagar salários elevadíssimos aos gestores dos fundos para encontrar as melhores acções do mercado. O facto é que, apesar de tudo, a maior parte dos fundos não têm uma grande relevância no mercado. Isto é, terá mais retorno quem comprar todas as acções da Standard & Poor's 500 index ou da Wilshire 5000 index (que basicamente inclui toda e qualquer acção das bolsas de valores americanas) do que pagar a qualquer outra pessoa para escolher as que considera melhores.

Há muitas razões para justificar o facto das acções ficarem aquém das expectativas. Primeiro, o factor de investimento nos preços destas empresas incorre – o preço de pesquisa, administração, salários dos gestores, e assim por diante. Aquele preço é sustentado pelos accionistas e deduzido nos retornos. Um gestor de fundos tem de escolher muitas e grandes acções para compensar aqueles preços. Os fundos de índice são de manutenção muito baixa e tendem a ter custos muito inferiores.

Há algumas advertências. A indexação parece funcionar melhor em algumas áreas do que em outras. O caso é mais sólido para grandes acções e obrigações dos Estados Unidos e da Europa, basicamente porque há uma grande quantidade de informação sobre estes grandes valores mobiliários que é duro para um gestor de fundo ganhar vantagem.


×

Bem-vindo

Para entrar no seu Espaço Privado Optimize,
preencha o formulário em baixo

7
PQRS
5
JKL
3
DEF
4
GHI
1
2
ABC
6
MNO
9
WXYZ
0
8
TUV
×

Bem-vindo

Para entrar no seu Espaço Consultor Optimize,
preencha o formulário em baixo

8
TUV
5
JKL
3
DEF
1
6
MNO
2
ABC
4
GHI
9
WXYZ
0
7
PQRS